USE OF SCORE AND CEREBROSPINAL FLUID LACTATE DOSAGE IN DIFFERENTIAL DIAGNOSIS OF BACTERIAL AND ASEPTIC MENINGITIS

Rev Paul Pediatr. 2017 Oct-Dec;35(4):369-374. doi: 10.1590/1984-0462/;2017;35;4;00010.
[Article in Portuguese, English]

Abstract

Objective: To evaluate Bacterial Meningitis Score (BMS) on its own and in association with Cerebrospinal Fluid (CSF) lactate dosage in order to distinguish bacterial from aseptic meningitis.

Methods: Children diagnosed with meningitis at a tertiary hospital between January/2011 and December/2014 were selected. All data were obtained upon admission. BMS was applied and included: CSF Gram staining (2 points); CSF neutrophil count ≥1,000 cells/mm3 (1 point); CSF protein ≥80 mg/dL (1 point); peripheral blood neutrophil count ≥10,000 cells/mm3 (1 point) and seizures upon/before arrival (1 point). Cutoff value for CSF lactate was ≥30 mg/dL. Sensitivity, specificity and negative predictive value of several BMS cutoffs and BMS associated with high CSF lactate were evaluated for prediction of bacterial meningitis.

Results: Among 439 eligible patients, 94 did not have all data available to complete the score, and 345 patients were included: 7 in bacterial meningitis group and 338 in aseptic meningitis group. As predictive factors of bacterial meningitis, BMS ≥1 had 100% sensitivity (95%CI 47.3-100), 64.2% specificity (58.8-100) and 100% negative predictive value (97.5-100); BMS ≥2 or BMS ≥1 associated with high CSF lactate also showed 100% sensitivity (47.3-100); but 98.5% specificity (96.6-99.5) and 100% negative predictive value (98.3-100).

Conclusions: 2 point BMS in association with CSF lactate dosage had the same sensitivity and negative predictive value, with increased specificity for diagnosis of bacterial meningitis when compared with 1-point BMS.

Objetivo: Avaliar o Escore para Meningite Bacteriana (EMB) isolado e associado ao valor do lactato no líquor para diferenciar meningite bacteriana (MB) e meningite asséptica (MA).

Métodos: Foram selecionadas crianças com meningite atendidas em hospital terciário privado entre janeiro de 2011 e dezembro de 2014. Os dados foram obtidos na admissão. Utilizou-se o EMB com: coloração de Gram no líquor (2 pontos); neutrófilos no líquor ≥1.000 células/mm3 (1 ponto); proteína no líquor ≥80 mg/dL (1 ponto); neutrófilos no sangue periférico ≥10.000 células/mm3 (1 ponto); e convulsão durante/antes da chegada (1 ponto). Analisou-se também o lactato no líquor (elevado: ≥30 mg/dL). Avaliaram-se sensibilidade, especificidade e valor preditivo negativo de diversos valores de corte do EMB e do EMB associado ao lactato elevado para prever MB.

Resultados: Dos 439 pacientes elegíveis, 94 não tinham todos os dados necessários para o escore, sendo 345 pacientes selecionados: 7 no grupo de MB e 338 no de MA. Como preditivos de MB, o EMB ≥1 mostrou sensibilidade de 100% (intervalo de confiança de 95% - IC95% 47,3-100), especificidade de 64,2% (58,8-100) e valor preditivo negativo de 100% (97,5-100), enquanto o EMB ≥2 ou EMB ≥1 associado a lactato liquórico ≥30 mg/dL mostrou sensibilidade de 100% (47,3-100), especificidade de 98,5% (96,6-99,5) e valor preditivo negativo de 100% (98,3-100).

Conclusões: O EMB com 2 pontos associado à dosagem de lactato no líquor manteve a sensibilidade e o valor preditivo negativo, ao passo que aumentou a especificidade para identificar meningites bacterianas em relação à utilização do EMB com 1 ponto.

Objetivo:: Avaliar o Escore para Meningite Bacteriana (EMB) isolado e associado ao valor do lactato no líquor para diferenciar meningite bacteriana (MB) e meningite asséptica (MA).

Métodos:: Foram selecionadas crianças com meningite atendidas em hospital terciário privado entre janeiro de 2011 e dezembro de 2014. Os dados foram obtidos na admissão. Utilizou-se o EMB com: coloração de Gram no líquor (2 pontos); neutrófilos no líquor ≥1.000 células/mm3 (1 ponto); proteína no líquor ≥80 mg/dL (1 ponto); neutrófilos no sangue periférico ≥10.000 células/mm3 (1 ponto); e convulsão durante/antes da chegada (1 ponto). Analisou-se também o lactato no líquor (elevado: ≥30 mg/dL). Avaliaram-se sensibilidade, especificidade e valor preditivo negativo de diversos valores de corte do EMB e do EMB associado ao lactato elevado para prever MB.

Resultados:: Dos 439 pacientes elegíveis, 94 não tinham todos os dados necessários para o escore, sendo 345 pacientes selecionados: 7 no grupo de MB e 338 no de MA. Como preditivos de MB, o EMB ≥1 mostrou sensibilidade de 100% (intervalo de confiança de 95% - IC95% 47,3-100), especificidade de 64,2% (58,8-100) e valor preditivo negativo de 100% (97,5-100), enquanto o EMB ≥2 ou EMB ≥1 associado a lactato liquórico ≥30 mg/dL mostrou sensibilidade de 100% (47,3-100), especificidade de 98,5% (96,6-99,5) e valor preditivo negativo de 100% (98,3-100).

Conclusões:: O EMB com 2 pontos associado à dosagem de lactato no líquor manteve a sensibilidade e o valor preditivo negativo, ao passo que aumentou a especificidade para identificar meningites bacterianas em relação à utilização do EMB com 1 ponto.

MeSH terms

  • Cerebrospinal Fluid / chemistry*
  • Child
  • Child, Preschool
  • Cohort Studies
  • Diagnosis, Differential
  • Female
  • Humans
  • Infant
  • Lactic Acid / analysis*
  • Male
  • Meningitis, Aseptic / diagnosis*
  • Meningitis, Bacterial / diagnosis*
  • Retrospective Studies

Substances

  • Lactic Acid