COMPARISON OF TWO INHALATIONAL TECHNIQUES FOR BRONCHODILATOR ADMINISTRATION IN CHILDREN AND ADOLESCENTS WITH ACUTE ASTHMA CRISIS: A META-ANALYSIS

Rev Paul Pediatr. Jul-Sep 2018;36(3):364-371. doi: 10.1590/1984-0462/;2018;36;3;00002. Epub 2018 Jul 10.
[Article in Portuguese, English]

Abstract

Objective: To compare the efficacy of pediatric asthma treatment by nebulizer and metered-dose inhaler with the use of a spacer (MDI-spacer) in rescue techniques for asthmatic patients assisted at pediatric emergency units.

Data sources: A systematic review was conducted to identify the most relevant randomized controlled trials comparing the administration of a bronchodilator (β-2 agonist) by two inhalation techniques (nebulization and MDI-spacer) to treat asthma in children at pediatric emergency units. The following databases were searched: PubMed, Scientific Electronic Library Online (SciELO), and ScienceDirect. Two researchers independently applied the eligibility criteria, and only randomized controlled trials that compared both inhalation techniques (nebulization and MDI-spacer) for asthma treatment at pediatric emergency units were included.

Data synthesis: 212 articles were pre-selected, of which only nine met the eligibility criteria and were included in meta-analysis. Results show no differences between inhalation techniques for any of the four outcomes analyzed: heart rate (difference - Df: 1.99 [95% confidence interval - 95%CI -2.01-6.00]); respiratory rate (Df: 0.11 [95%CI -1.35-1.56]); O2 saturation (Df: -0.01 [95%CI -0.50-0.48]); and asthma score (Df: 0.06 [95%CI -0,26-0.38]).

Conclusions: The findings demonstrate no differences in cardiorespiratory frequency, O2 saturation, and asthma scores upon administration of β-2 agonist by both inhalation techniques (nebulization and MDI-spacer) to asthmatic patients assisted at pediatric emergency units.

Objetivo: Comparar a eficácia no tratamento da asma pediátrica por nebulizador e inalador dosimetrado com uso de espaçador (MDI-espaçador), no emprego das técnicas de resgate de pacientes asmáticos atendidos em emergências pediátricas.

Fontes de dados: Realizou-se uma revisão sistemática para identificar os principais estudos randomizados controlados que comparam a administração de broncodilatador (β-2 agonista) por meio das técnicas inalatórias nebulização e MDI-espaçador no tratamento da asma em unidades de emergência pediátrica. Foram pesquisadas as bases de dados PubMed, Scientific Electronic Library Online (SciELO) e ScienceDirect. Dois pesquisadores, de forma independente, aplicaram os critérios de elegibilidade, sendo incluídos na pesquisa apenas estudos randomizados controlados com o objetivo de comparar as técnicas inalatórias nebulização e MDI-espaçador no tratamento da asma em unidades de emergência pediátrica.

Síntese dos dados: Foram pré-selecionados 212 artigos, dos quais apenas nove seguiram os critérios de elegibilidade e foram incluídos na metanálise. Os resultados apontam não existir diferenças nas técnicas inalatórias em nenhum dos quatro desfechos analisados: frequência cardíaca (diferença -Df: 1,99 [intervalo de confiança de 95% - IC95% -2,01-6,00]); frequência respiratória (Df: 0,11 [IC95% -1,35-1,56]); saturação de O2 (Df: -0,01 [IC95% -0,50-0,48]); e escore clínico de asma (Df: 0,06 [IC95% -0,26-0,38]).

Conclusões: Os achados demonstram não haver diferenças na frequência cardiorrespiratória, na saturação de O2 nem nos escores de asma, na administração de β-2 agonista entre as técnicas inalatórias (nebulizador e MDI-espaçador) em pacientes asmáticos atendidos em emergências pediátricas.

Objetivo:: Comparar a eficácia no tratamento da asma pediátrica por nebulizador e inalador dosimetrado com uso de espaçador (MDI-espaçador), no emprego das técnicas de resgate de pacientes asmáticos atendidos em emergências pediátricas.

Fontes de dados:: Realizou-se uma revisão sistemática para identificar os principais estudos randomizados controlados que comparam a administração de broncodilatador (β-2 agonista) por meio das técnicas inalatórias nebulização e MDI-espaçador no tratamento da asma em unidades de emergência pediátrica. Foram pesquisadas as bases de dados PubMed, Scientific Electronic Library Online (SciELO) e ScienceDirect. Dois pesquisadores, de forma independente, aplicaram os critérios de elegibilidade, sendo incluídos na pesquisa apenas estudos randomizados controlados com o objetivo de comparar as técnicas inalatórias nebulização e MDI-espaçador no tratamento da asma em unidades de emergência pediátrica.

Síntese dos dados:: Foram pré-selecionados 212 artigos, dos quais apenas nove seguiram os critérios de elegibilidade e foram incluídos na metanálise. Os resultados apontam não existir diferenças nas técnicas inalatórias em nenhum dos quatro desfechos analisados: frequência cardíaca (diferença -Df: 1,99 [intervalo de confiança de 95% - IC95% -2,01-6,00]); frequência respiratória (Df: 0,11 [IC95% -1,35-1,56]); saturação de O2 (Df: -0,01 [IC95% -0,50-0,48]); e escore clínico de asma (Df: 0,06 [IC95% -0,26-0,38]).

Conclusões:: Os achados demonstram não haver diferenças na frequência cardiorrespiratória, na saturação de O2 nem nos escores de asma, na administração de β-2 agonista entre as técnicas inalatórias (nebulizador e MDI-espaçador) em pacientes asmáticos atendidos em emergências pediátricas.

Publication types

  • Comparative Study
  • Meta-Analysis
  • Systematic Review

MeSH terms

  • Acute Disease
  • Administration, Inhalation
  • Adolescent
  • Asthma / drug therapy*
  • Bronchodilator Agents / administration & dosage*
  • Child
  • Humans
  • Metered Dose Inhalers
  • Nebulizers and Vaporizers
  • Randomized Controlled Trials as Topic

Substances

  • Bronchodilator Agents